+351 964 628 106

Para info e marcações
(Chamada para a Rede Móvel Nacional)

WhatsApp

Fale connosco

E-Mail

admin@institutoholisticoportugues.com

Uma Voz Sem Som. A Psicometria não é propriedade dos privilegiados.

Psicometria Parapsicológica – já ouviu esta palavra? Já ouviu sobre alguém que sabe ler informações do passado, presente e futuro através do toque nos objetos de uma pessoa?

Já muito se escreveu sobre este fenómeno nos vários livros de investigadores de psicometria, entre eles  “Enigmas da Psicometria”, do pesquisador psíquico italiano Ernesto Bozzano (1862-1943).

Estamos no seculo XXI, e verificam-se duas correntes de “ser” totalmente opostas: uma centra-se no salto mental e na expansão espiritual, acompanhados por descobertas em física quântica; a outra remete-nos para a manifestação extrema de instintos primitivos nos humanos – guerras, baixa moralidade e desaparecimento dos valores humanos.  

Vamos então falar de psicometria. Vamos estudar. Investigar este fenómeno que não é estranho, e que é até capaz de ser dominado pela maioria das pessoas, que nem sabem que têm na sua mente um instrumento maravilhoso – mais um olho sábio. Está na altura de descobrir. Somos cada vez mais espirituais…

Nos sabemos tudo! Tu sabes tudo! Somos uma partícula holográfica deste universo, que tem informação sobre tudo. É necessário aprender a ver, ouvir e sentir. E para isso há que ser silencioso, porque o primeiro passo para entrar no estado de psicometria é criar silencio. Só no silêncio podemos ouvir a voz sutil do subconsciente ou, melhor dizendo, uma “voz sem som” – só palavras ou, raras vezes, somente conhecimento ou sensação…

Quando temos este contato com o desconhecido canal de informação, de onde vem este conhecimento, temos a certeza absoluta que isso é mesmo assim. É aquela  “voz sem som” da psicometria, porque não fizemos nada antes para saber aquilo que procuramos, e recebemos informação de um vazio. De um espaço silencioso onde está toda informação, sobre tudo – basta abrir um canal, e para isso usamos um qualquer objeto pessoal do consultante, que serve como antena.

Depois basta fazer perguntas e estamos a voar nas asas psicometria, que mostra tudo o que perguntamos sobre vida de uma pessoa, a sua juventude, a saúde, o passado,  o futuro… Muitas vezes sentimos emoções e preocupações sobre esta pessoa – é o estado emocional que ela tinha na altura de contato com o objeto. É como se entrássemos na sua cabeça, no seu coração, e sentíssemos e vivessemos as suas emoções e preocupações.

Você pode perguntar-se: mas porque é que nem todas as pessoas são capazes de sentir estas informações? E eu respondo-lhe com a minha perspetiva: porque nem todas as pessoas são capazes de acreditar que esta faculdade existe neles, porque ainda não encontraram alguém ou algo que facilite o reconhecimento, num momento de perceção extrassensorial, de que o que acabou de vivenciar é isso mesmo – um  fenómeno psicométrico.

Porque, como em tantas outras áreas na vida, para conhecer a psicometria é necessário primeiro descobri-la, experienciar e reconhecer, para então observar como aconteceu e poder repetir, treinar e desenvolver essa capacidade. É como qualquer curso ou talento, como dançar, cantar, etc.

Notemos que, por analogia, há pessoas que já têm uma bonita e potente voz, o que torna mais fácil que aprendam a cantar, mas não deixam de necessitar sempre de muito treino. Assim é também na Psicometria. 

Na psicometria é importante manter o silêncio durante uma sessão de leitura, o que acaba por se tornar ainda mais difícil neste mar de emoções… Numa sessão de Psicometria, se começamos a reagir e a comentar de forma emocional qualquer evento que vemos, corremos o risco de contaminar o objeto e, consequentemente, ficarmos a ler somente as nossas emoções e sairmos da linha – do canal de informação – perdendo a frequência que nos guia no sentido certo.

O estado especifico de Psicometria é um estado silencioso, parecido com um estado de transe ligeiro, o estado de frequência cerebral Alfa. Há várias formas de entrar nesse estado, de forma rápida, em cerca de 1 minuto.

Também temos de aprender a ser observadores do nosso estado interior. Nesse estado Alfa podemos observar várias sensações, sobre o ambiente onde estamos, sobre as pessoas que vemos – isso já não é psicometria, isso é a nossa alma sábia, a nossa essência espiritual, que sabe tudo porque é imortal e vem do mundo da  eternidade Divina. Assim, cada vez ficamos mais sensíveis e experientes no mundo espiritual.

Para fazer psicometria é necessário tocar um objeto e depois ler as informações gravadas nesse objeto: emanações energéticas apenas daqueles que estavam naquele momento na posse do objeto, gravadas pelo proprietário (consultante). A partir daí, o terapeuta começa a ler tudo o resto que pretende saber sobre o passado e o futuro da pessoa proprietária deste objeto. Pode parecer estranho, porque já não se trata apenas da memória do objeto, mas sim de toda a informação sobre a pessoa que o tocou. Acontece, porque o objeto serve somente como um código para canalizar a memoria universal, que pertence à pessoa que possuir este objeto. E o terapeuta precisa somente sentir a frequência desse canal, para lhe aceder e ter acesso a todas as informações.

A palavra psicometria está relacionada com “medida” psíquica, e vem da ciência da psicologia. Mas a psicometria parapsicológica é uma faculdade diferente, porém igualmente relacionada com uma medida de algo que queremos saber. Porque primeiro fazemos a pergunta, e depois “medimos” para saber se a pessoa tem essa informação no seu canal. Exemplo: Eu falo da saúde, e se o consultante tem problemas de saúde, a resposta logo aparece. Assim “medimos” todas as questões.

Lembro-me que, na altura da juventude, quando as minhas amigas procuravam uma cabeleireira que soubesse fazer o corte de cabelo mais bonito, eu sabia ajudar a escolher essa cabeleireira, somente entrando num salão de beleza e olhando para as várias cabeleireiras. Eu sabia qual delas tinha o melhor dom para cortar o cabelo, e conseguia “medir” essa quantidade de dom, de bom gosto e sentido de harmonia – tudo o que a arte de uma cabeleireira deve ter. A minha escolha era sempre acertada.  Só que, na altura eu nem sabia o que estava a fazer – psicometria ou clarividência, ou o que é isso era. Não sabia como conseguia ler as informações.

Tenho pena de na que na altura não ter tentado perceber, observar e desenvolver essa faculdade na minha posse, e só ter feito algo semelhante 30 anos depois… Mas acredito que tudo tem uma altura certa.

E agora sobre Ética: o Campo de Informação Universal é um espaço sagrado e nem todas as pessoas podem entrar lá, só por mera curiosidade. Precisamos ter uma missão e intenção mais elevada – ajudar na evolução Humana, no sentido do Objetivo Divino. Este é o meu Lema.

Mas somos todos Sábios, e podemos todos desenvolver este dom da Psicometria.

Tetyana Smolyarenko

NOTA: A Psicometria Parapsicológica faz parte da técnica cientifica da Parapsicologia – não é um conjunto de técnicas divinatórias, e não deve ser utilizada para influenciar a tomada de decisões no dia a dia das pessoas.

Partilhe este artigo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

EnglishPortugueseRussian